Atualização do Whatsapp visa diminuir o envio de mensagens em massa.

O WhatsApp está reduzindo a a abrangência do compartilhamento de mensagens entre seus usuários, em uma tentativa de reprimir a disseminação de informações falsas.

Após uma experiência de seis meses na Índia, a plataforma de mensagens anunciou na segunda-feira que restringirá os usuários em todo o mundo a encaminhar uma mensagem para apenas cinco contatos de cada vez. O limite anterior, fora da Índia era 20.

O WhatsApp, que pertence ao Facebook ( FB ), impôs pela primeira vez o limite de cinco encaminhamentos na Índia – seu maior mercado global – em julho, depois que falsas mensagens resultaram em mais de uma dúzia de linchamentos. Muitas das vítimas foram confundidas com sequestradores de crianças devido a falsos rumores espalhados pelo WhatsApp.

“O limite de encaminhamento reduziu significativamente as mensagens encaminhadas ao redor do mundo”, afirmou a empresa em um comunicado, acrescentando que os limites ajudariam a manter o WhatsApp como uma plataforma privada de mensagens para contatos próximos.

“Continuaremos a ouvir os comentários dos usuários sobre suas experiências e, com o tempo, procuraremos novas formas de compartilhamento de conteúdo em massa”, acrescentou a empresa.

Mesmo sob as novas restrições, um usuário ainda pode compartilhar uma mensagem encaminhada com até 1.280 pessoas . O WhatsApp limita o número de pessoas em um único chat para 256.

Os linchamentos colocaram o WhatsApp no centro do debate sobre fake news na Índia , com o governo indiano exigindo que a plataforma faça mais para impedir a disseminação da desinformação. Embora o WhatsApp tenha recusado algumas das solicitações do governo, como rastrear mensagens individuais, ele adotou outras etapas, como rotular as mensagens fruto de encaminhamento e publicando anúncios para aumentar a conscientização sobre o problema.

O movimento de segunda-feira destaca ainda como a Índia, com mais de 500 milhões de usuários de internet e quase 900 milhões de pessoas ainda em operação, está influenciando cada vez mais na maneira como o resto do mundo usa a Internet.

As maiores empresas do Vale do Silício, incluindo Facebook, Google ( GOOGL ), Amazon ( AMZN ), Uber e Tinder, frequentemente testam novos recursos na Índia antes de distribuí-los para seus usuários globalmente.

Siga-me

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suportescreen tag