Descubra se seus dados foram vazados

Um megavazamento de dados pessoais de 223 milhões de brasileiros pode ser o maior na história do país. As autoridades desconfiam que os dados tenham sido extraídos das bases de dados do SERASA, o órgão no entanto vem negando.

Fato é que dados sensíveis não aparecem “do nada”.

O hacker que está vendendo estes dados na dark web fornece uma “amostra grátis” para provar que a lista é confiável, então um programador pegou essa prévia que estava disponível publicamente e criou o site “https://fuivazado.com.br” onde você pode verificar se os seus dados estão “à venda”.

O vendedor diz que não é brasileiro, e os preços variam de US$ 0,075 a US$ 1 por CPF, dependendo da quantidade comprada. O pagamento é feito somente em bitcoin.

No total, são 37 bases que incluem todo tipo de dado pessoal, incluindo RG, estado civil, lista de parentes, endereço completo (com latitude e longitude), nível de escolaridade, salário, renda, poder aquisitivo, status na Receita Federal e INSS, entre muitos outros.

Na lista há dados de gente famosa e autoridades públicas. De acordo com a PSafe, cibercriminosos também tiveram acesso a informações detalhadas sobre mais de 104 milhões de veículos e dados sigilosos de 40 milhões de empresas.

Segundo o CEO da PSafe, algumas informações foram checadas por amostragem e são reais. “É assustador, porque com isso qualquer golpista que comprar os dados pode fazer coisas inimagináveis em nome de outras como comprar e vender veículos e imóveis, contrair dívidas, invadir contas bancárias e outros sistemas informatizados que usam essas imagens, abrir empresas, o estrago possível é muito grande”, diz DeMello.

ATUALIZAÇÃO: O serviço Fui Vazado se encontra fora do ar nesta sexta-feira (05/02/2021). Esta semana, o STF (Supremo Tribunal Federal) determinou que a Polícia Federal deverá adotar medidas para bloqueá-lo da internet, além de ouvir o responsável pelo site.

Siga-me

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suportescreen tag